POR:

WAGNER MANSOLELLI

sexta-feira, 11 de julho de 2014

A delicia dos deslizar de pena em papel...
Beleza de letras amigas...
Frases generosas...
Textos bondosos...
caricias recebidas em versos...
Escritas amadas...
Poeta em festa...
Homem de vida colorida...
Vida de poeta... dias esculturais...
Deliciosamente EU!!!!
(Wagner dos Ais)

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

sexta-feira, 11 de outubro de 2013














POEMA DESNORTEADO


Vim do Oeste...

Chuva...

Fui pro Leste...

Trovoadas...

Sul depois...

Neblina...

Norte só a dois...

Límpido anil...

Só, me sinto desnorteado...

Um par ansiado... buscado...

A cada leste, oeste, sul ou norte, vejo meus versos em morte...


Falta musa...

A solidão a mim acusa (erros meus geraram adeus)


Noroeste, nordeste, sudeste, sudoeste... mera geografia... minha fobia 


Tentativas tolas de buscar caminho em bussolas viciadas... avariadas!

Sem destino é meu nome...

Linhas e regras me consomem... acaba o homem...

Saudades de norte a sul á espera de novo céu azul!


(WAGNER DOS AIS)

terça-feira, 13 de agosto de 2013


         Lábios rindo...
                  Já não sinto...
                              Minto..
                                  Admito...
                 Acaba o mito...
            Eximido...
Desistido...

Pelas palavras demitido...
        Esquece-las meu delito...
                       De volta ao rito...
Outra vez me perco no EU labirinto!

(Wagner dos Ais)
RAIVA DO MEU RELÓGIO






Essa noite o sono não veio...
E pensando esses pensares doces que a vida nos dá,
Coloquei-me rumo ao sentir
No caminho me vi em noite enluarada
Tinha as estrelas como teto
Sentindo o orvalho em meu rosto
A caricia do vento em minha pele
Todo esse sentimento que um dia achei piegas
Via como empecilho á bela poesia...
Embargo aos belos dizeres...
E na caminhada tudo me vem
Os encontros, desencontros
Verdades, e sofreres
Tudo que construiu uma nova e bela história
Quando me dei conta já estava a pensar no doce amor
Então notei, dormia e sonhava
Um sonho tão doce que mais parecia uma confeitaria
Confeitos dessa moça
V...
Acordei!!!


(Wagner dos Ais) nos umbrais!!

domingo, 22 de maio de 2011

Cintilantes


CINTILANTES
(Wagner dos Ais)

Cintilantes
Sinto sim a presença de Deuses de força e paz
Sim está achegar
Sinto,reflito, aceito
Ao aceitar os desmandos parceiros quase inseparáveis se botam em fuga
E chega e vem
As ruas que dantes eram tenebrosas sentem a cor em nuances de arte
Assustado  ponho-me a correr
Mas é impossível, o magnetismo sempre se mostra maior
Mostra-se impetuoso e a dor aguda se vai
Vem o querer de minha vida a me resgatar
Estou a querer holocausto de meus ais
Aurora de vida, a luz !!!