POR:

WAGNER MANSOLELLI

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

INIMIGO MEU

O mundo não me é amigo,

As venturas não são minhas heranças,

As lagrimas companheiras eternas e indesejadas,

Tudo que parece sonho teima em se tornar pesadelo,

As quimeras de outros, inalcançáveis a mim,

Só me resta à solidão de um quarto,

Cigarros e a certeza de continuar sempre só,

Sempre que ouço passos sei não serem amigáveis,

As vozes que ouço são de horror,

E meu caminho sempre de espinhos,

E do mundo só inimizade!!!!!

Quando a saudade chegar lembra-te de meus lábios,

Escute as palavras que soaram de nossas bocas,

Lembra-te ainda do adeus, das mãos tremulas,

Esqueça nossas juras, nossa história,

E não volte atrás,

Pois sou como a fumaça que se mistura ao vento!!!!

quarta-feira, 28 de maio de 2008

PESADELO

A boca sente o sabor amargo que vem da alma

Sinto cheiro de embuste,

Atento e alerta como um guarda-tesouros coloco-me

As desventuras a pouco vividas,

As decepções e enganos,

A dor !!!

Sinto-me ameaçado por todos,

Talvez esteja paranóico

A loucura sempre a rodear toma-me, consome;

E re começa o sufoco,

Sinto-me um passaro na arapuca,

Tudo prestes a desmoronar,

A desmanchar-se feito brinquedo de cal n’água

A revolta do sentir

Ódio de um mundo inexistente e fugaz

E acordo de meu pesadelo,

Revejo luz,

A beleza !!!

VELHO NOVO MAR

O mar velho e novo mar,

Sua musica que ecoa do bater das

ondas no rochedo

Sua beleza plástica na espuma,

Berço de barquinhos que parecem parte sua,

Ninho de sonhos,

O sol quando te encontra na aurora, lindo !

A lua enamorada de ti a refletir-se em teu corpo

A brisa mansa que de ti brota,

Tudo isso mostra quão esplêndido és, grandioso,

As praias com sua alva areia,

Tudo ilustra sua formosura impar,

Mar amigo mar, ajuda-me,

Lava-me com suas águas,

Tira a tristeza, leva meus ais !!!

terça-feira, 27 de maio de 2008

segunda-feira, 26 de maio de 2008

ESCOLHIDA

És escolhida porque assim quis os céus

Porque assim quis a vida

És escolhida porque o universo conspirou

És escolhida pois não havia como ser diferente

Porque tudo estava escrito

És ainda minha amada porque te busquei a vida toda

Porque te sonhei

Porque esperei

És minha mulher porque não haveria outra igual a ti

És menina e mulher

És meu futuro

És meu sonho

Meu presente e futuro

Meu mar e minha terra

Meu sol e minha lua

Meu pranto e sorriso

Meu por do sol e amanhecer

Minha vontade de viver

És meu tudo !!!!

OLHARES INCONSOLADOS

Dentre olhares inconsolados,

Olás sem graça ou cor

Pessoas sem brilho,

Lugares penumbrosos,

Prelúdio de um fim sem jeito,

Desastroso momento se prepara,

O escuro que tenho medo,

Os becos e esconderijos dos maus,

Eu feito criança de castigo no quarto escuro,

Sinto temor !

Amedrontado peço uma mão pra me guiar,

Onde está a mão amiga ??

A cada momento mais e mais atemorizado,

Temo o negrume dos meus erros,

Aterrorizo-me diante do obscuro abandono,

Estou a mercê de mãos que nem conheço,

De indivíduos do além-mundo,

Grito de pavor !

Súbito me encolho,

Tremulo, preocupado,

As fantasias de criança me reenviam ao ventre,

Aquele lugarzinho quente,

Protegido,

E que me permite renascer sem meus erros !!!

SONHO DE CRIANÇA (OU SEU FIM)

Um dia se acorda e se vê que não há mais infância

Que o cuidado já não existe,

Que as coisas perderam o brilho,

Nesse momento da um frio na barriga,

Uma vontade de chorar.

Nesse momento vemos que a vida não é sorriso

Que os momentos não são mágicos,

Uma escuridão brota dentro de nós.

Os lamentos inevitáveis nos pegam a laço,

O choramingo dá lugar aos ais de dor

Os brinquedos perdem a graça,

Os pic escondes da vida se tornam fugas,

E pronto to adulto,

To passado,

To enrascado,

E lá vou eu não mais a brincar,

Só sofrer !!!!