POR:

WAGNER MANSOLELLI

quarta-feira, 16 de outubro de 2013

sexta-feira, 11 de outubro de 2013














POEMA DESNORTEADO


Vim do Oeste...

Chuva...

Fui pro Leste...

Trovoadas...

Sul depois...

Neblina...

Norte só a dois...

Límpido anil...

Só, me sinto desnorteado...

Um par ansiado... buscado...

A cada leste, oeste, sul ou norte, vejo meus versos em morte...


Falta musa...

A solidão a mim acusa (erros meus geraram adeus)


Noroeste, nordeste, sudeste, sudoeste... mera geografia... minha fobia 


Tentativas tolas de buscar caminho em bussolas viciadas... avariadas!

Sem destino é meu nome...

Linhas e regras me consomem... acaba o homem...

Saudades de norte a sul á espera de novo céu azul!


(WAGNER DOS AIS)