POR:

WAGNER MANSOLELLI

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

INIMIGO MEU

O mundo não me é amigo,

As venturas não são minhas heranças,

As lagrimas companheiras eternas e indesejadas,

Tudo que parece sonho teima em se tornar pesadelo,

As quimeras de outros, inalcançáveis a mim,

Só me resta à solidão de um quarto,

Cigarros e a certeza de continuar sempre só,

Sempre que ouço passos sei não serem amigáveis,

As vozes que ouço são de horror,

E meu caminho sempre de espinhos,

E do mundo só inimizade!!!!!

Um comentário:

Renatinha disse...

Lindo os poemas...