POR:

WAGNER MANSOLELLI

segunda-feira, 13 de abril de 2009

TIMIDO SORRISO








Com um sorriso sem graça e tímido a estampar meu hoje,
Vejo que tudo findou,
A alegria se foi,
O sonho acabou,
Quando vejo refletido meu rosto do sentir vejo lama e ais,
As Pegadas que deixei são caminho pro nada,
Estive sempre a levitar entre espinhos de erros,
E esse sorriso sem graça sequer deveria existir,
Só se coloca em meu rosto como parceiro das lagrimas,
Elas que vem de quimeras não vividas,
De aspirações mortas,
De vida impossível,
O torturante plano que nunca se da como realidade,
Ele sim é certeza,
Assim como a garantia da dor e sofrer,
Sei que meu existir não será de satisfação,
Serei sempre prantos,
E meu rosto ainda em tímido sorriso!!

5 comentários:

Ruth Maria Perrella disse...

Poeta, estive aqui apreciando suas poesias. São de forte beleza e lirísmo.

Em especial essa, "COMO UM SORRISO", me encantou!
Lindo isso:Serei sempre prantos,

E meu rosto ainda em tímido sorriso!!

Deixo aqui o meu aplauso.
Viva a poesia, vida longa ao Poeta!!

Adele disse...

Wagner já fazia idéia do quanto vc escreve bem, pelos diferenciados poemas que vc me envia nos recados.
Mas tive ainda o elemento surpresa ao perceber a versatilidade com que usa as palavras,escolhidas certas, nos momentos certos.De modo especial acho que seria injusta ao escolher apenas um dos seus poemas, pois, todos tem sua peculiaridade e beleza!

Miryam disse...

Wagner, parabéns pela sensibilidade amigo querido!
Você é um grande escritor!

Grande beijo

Miryam

Ana Lúcia disse...

Sempre admirei sua arte e apesar de considerar alguns poemas tristes, é a alma que fala... e nós sabemos que a vida não é só alegria.
No entanto, me alegro e me regozijo nas tuas palavras que viram mágica aos sentidos.
Parabéns meu amigo!
Bjo

Marina disse...

Admiráveis poemas ,parabéns!!!